Pages

13 de abril de 2017

Lista 34 : 6 Músicas que poderiam ser o Hino Nacional

Seja na escola, em jogos de futebol ou em alguma formatura, a execução do hino nacional acaba sendo algo sacal, afinal qualquer um há de convir que expressões como “brado retumbante”, “impávido colosso” e “lábaro que ostentas estrelado” estão bem distantes da nossa realidade de imbecis que não sabem nem utilizar porquês adequadamente de não bacharéis em letras. 

Seguindo a linha da adaptação da Vanusa ou com a versão “O hino da quitanda” que empolgaram (e continuam empolgando) multidões, listamos algumas músicas que poderiam representar nossa nação muito melhor do que o nosso atual hino nacional. 

Clique para ler o post completo e....és belo,és forte, és risonho e límpido.





6)Cheia de Manias - Raça Negra

Primeiramente temos que exaltar o Raça Negra, conjunto esse que representa a capacidade do Brasileiro em superar adversidades aparentemente impossíveis, como fazer sucesso com uma banda tendo um vocalista com a língua presa, o Romario 
Luiz Carlos. Apesar de algumas frases meio nada a ver como “Menina bonita Sabe que é gostosa” e “Um motelzinho você fecha a porta” a música representa o Brasil pelo fato de ser um dos hinos oficiais de um dos nossos grandes patrimônios culturais/gastronômicos: o churrasco.

Trecho(s) que mais representa o Brasil:
 “Eu fico sem saber o que fazer / Quero te deixar” e “Então me ajude a segurar essa barra que é gostar de você” descreve as dificuldades do Brasileiro em amar o país em meio a todos os desgostos proporcionados, como a política, escanteio curto, Berinjela à parmegiana e outras coisas do tipo.  
Raça Negra é o Led Zepellin do Pagode 



5)Nada Pode Me Parar - Thaide e DJ Hum

 Aposto que não passou pela sua cabeça a possibilidade de temos um rap como hino nacional. Uma das primeiras canções do Hip Hop nacional, “Nada pode me parar” poderia trazer algo que nenhuma outra das músicas apontadas nessa lista tem: a intimidação. A mensagem da música funciona mais ou menos como a famosa frase de Yasser Arafat no discurso da ONU “Trago um ramo de oliveira e a arma de quem luta pela liberdade e pela paz. Não permitam que o ramo de oliveira caia de minhas mãos.”, ou seja, que o brasileiro da mesma forma que está para zoeira, está pronto para o embate (mesmo que seja apenas para fazer um textão no facebook). 

 Trecho(s) que mais representa o Brasil: 
“quando eu quero alguma coisa vou até o fim e vou te dar um conselho não duvide de mim” e “eu faço meu sistema eu dito a minha lei” representa o fato de que o brasileiro desconhece limites, como o acaramaki, a versão forró da música do top gear e o método de clareamento dental imediato. 
É sensacional essa expressão de derrota do Thaide


4)Luta de Classes - Cidade Negra/Capitalismo - Oingo Boingo

Com a dicotomia política/ideológica entre Coxinhas e Petralhas que vivemos hoje sugiro que criemos um hino nacional que represente esses dois grupos da maneira mais salomônica possível: assim como o Paraguai possui uma bandeira frente-verso, teríamos um hino nacional pout-pourri, com uma parte representando cada grupo. 

Representado os Petralhas teríamos o Cidade Negra, um grupo de negros (Ah vá), inclusive um deles é senegalês (se não me engado), e são oriundos de uma comunidade carente (no caso Belford Roxo). Só esses dois fatos já os qualificariam para representar os petralhas, mas a letra de “Luta de Classes” retrata desde a antiguidade a promessa do sonho socialista, sonho esse tão bem implantado na Venezuela como vemos hoje...
Talvez alguns petralhas não gostem pelo fato do Toni Garrido ter trabalhado na globo


Já do lado dos coxinhas teríamos o Oingo Boingo exaltando todas as benesses que o capitalismo nos proporciona, como a possibilidade de comprar por mais de 600 reais uma garrafinha de água gourmet. Mas você aí pode questionar: “mas um hino em Inglês? ”; sim, afinal coxinha que se preze sempre deve exaltar o mérito de ter se dedicado para estudar inglês (assim como o seu intercambio para algum país do primeiro mundo) e acha um hino em inglês alinharia o país com as práticas mais globalizadas da atualidade.
 Se o Roger do Ultraje a Rigor ouvir essa música é certeza que ele vai fazer uma versão em português

Trecho(s) que mais representa o Brasil os grupos:
 Nesse caso os trechos não representa o país propriamente dito, mas sim os grupos em questão. No caso Petralhas “Da tal revolução burguesa veio o ideário, veio o sonho socialista” é praticamente um trecho que um militante do PSOL (aliás eles deveriam mudar o nome desse partido, com um nome desses eles não vão a lugar nenhum) diria ao tomar a reitoria da USP. Já no caso dos coxinhas “There's nothing wrong with making some profit” é uma frase que podemos imaginar estampado em uma camisa com um foto do Diogo Mainardi.


3)Gita- Raúl Seixas

Em qualquer circunstância que o hino nacional é executado, acredito que ninguém tenha anseio em ouvi-lo. Agora já imaginou que cosplayers de poodle de rua  fãs do Maluco Beleza teriam a chancela do estado para gritar “Toca Raul” em qualquer circunstância e tornaria o hino algo muito mais divertido, principalmente quando imaginamos que trocaríamos o enfadonho gesto de ficar com a mão no peito por fazer toda aquela interpretação exagerada que o Raul faz no clipe da música.

Trecho(s) que mais representa o Brasil:
 Nesse caso não é a música que presenta o Brasil e sim o Raul Seixas. O maluco beleza representa a metamorfose ambulante que é o Brasil e o Brasileiro: o cara já teve pinta de galã, já foi cosplay de mendigo muito antes dos los Hermanos, já foi acusado de não ser ele mesmo e acima de tudo foi (durante boa parte da carreira) um sucesso. E “Gita” foi a música escolhida pois retrata Raul Seixas no seu esplendor.
pensando melhor, se o povo interpretasse o hino assim seria algo para futuro distópico


2)Evidências - Chitãozinho e Xororó

Essa música já é um hino capaz de unir as tribos, de evitar conflitos, de emocionar até o Mano Brown. Torna-la o hino nacional seria apenas chancelar algo que já é óbvio e deixaríamos assim de disfarçar as evidencias (RÁÁÁÁÁ) do quão tedioso nosso atual hino é.

 Trecho(s) que mais representa o Brasil:
“Quando eu digo que deixei de te amar é porque eu te amo” e “Quando eu digo que não quero mais você é porque eu te quero” representam o sentimento ambíguo que o Brasileiro tem de criticar o país o tempo todo, mas sempre defendê-lo quando um estrangeiro fala mal daqui.
O problema é que se tocasse antes dos jogos de futebol, não haveria clima para o jogo



1)Vai da Merda

Esta adaptação de canção feita em cima da melodia de Dr. Jeckyl & Hide Park (popularmente conhecida como a música do Esporte Espetacular) cantada, ao que tudo indica em algum treinamento policial, representa o espírito do Brasil na sua mais absoluta essência que se encaixa em praticamente todos os momentos os momentos na vida do brasileiro: acordou 10min mais tarde para ir ao trabalho – ♪♪ VAI DAR MERDA ♪♪; deixou para imprimir o trabalho da faculdade na última hora – ♪♪ VAI DAR MERDA ♪♪; resolveu falar mal do Chico Buarque na sua roda de amigos– ♪♪ VAI DAR MERDA ♪♪.

Trecho(s) que mais representa o Brasil:
Toda a extensa letra, essa música tem o mesmo poder de sintetizar o Brasil que o slogan “Crime ocorre nada acontece feijoada” tem. Inclusive faço um desafio para você, caro leitor: acesse qualquer portal de notícia e veja que a maior parte das notícias envolvendo o Brasil apresentam indícios de que VAI DAR MERDA.
Confesso que essa lista foi apenas um pretexto para colocar esse vídeo.


Saudades da época em que o hino era cantado pela Vanusa e o Luan Santana.

Texto do nosso colaborador de fé, irmão camarada,Oscar_b.

Nenhum comentário:

Postar um comentário